A novidade chegou ao País para satisfazer os turistas e colecionadores. Com autorização de emissão do Banco Central Europeu (BCE) e semelhante ao euro de verdade, com marca d’água, marca tátil, fio de segurança e faixa holográfica, a cédula começou a ser emitida no ano de 2015, sendo adotada por países como: França, Alemanha, Itália, Espanha, Bélgica, Luxemburgo e Áustria.

Feita pelo francês Richard Faille, um criador de souvenirs, sua ideia foi um desdobramento das medalhas comemorativas que são vendidas em máquinas automáticas, nos pontos turísticos.

Podendo custar entre dois ou três euros, ela não possui nenhum valor significativo no mercado, é literalmente zero euro, e é comercializada como souvenir para colecionadores e turistas.

Se diferenciando das demais cédulas por sua cor púrpura, suas tiragens são limitadas e possuem números de série. Centenas de modelos diferentes já foram lançados, representando cada país membro da união européia através de seus cartões postais, como o Coliseu para as cédulas comercializadas em Roma e o Portão de Brandemburgo, para as vendidas em Berlim.

As cédulas são vendidas da mesma forma que as medalhas, em máquinas automáticas e também podem ser encontradas para a venda na internet em sites de numismática ou com colecionadores particulares.

Fonte: Uol Economia

 

Ivina Moura
23 days ago Artigos, , , 70
Maior fabricante de massas e biscoitos do Brasil faz compra bilionáriaRicaços perdem bilhões após a maior queda de um dia do Dow Jones
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta